sexta-feira, 2 de junho de 2006

Violência Doméstica: a violência parental

Dá que pensar, não é?





5 comentários:

a.rocha disse...

Quem são os "bichos"???

Filipa disse...

Boa pergunta.

Activista disse...

kcnsseSim, Filipa, dá que pensar.
Que os PAis, são os que melhor defendem os filhos.
Incluindo das bestas dos Serviços Sociais....

Sei.
Basta ver os erros que fazem cada vez que morre uma criança. Sim, evidente que é por quem está mais "perto".

e quem defende os filhos?
Não são certamente, ninguem amigo, nem ninguem da vizinhança, nem esses "Serviços Sociais",etc.


O que tenho feito pelo meu filho, "nenhum animalzinho" fazia.
E, sozinho....

Eu, e uns Pais Vitimas, fizemos, os Super Pais.....
Para defender o direito.... a ver nossos filhos.
Agora. Sou Insultado

Filipa disse...

Caro Activista,
Fiquei sem perceber se discordava do meu post, se não gostava do vídeo, bom, não sei. De qualquer modo sei que está aborrecido com uma série de coisas relacionadas com o direito paternal. Conheço o vosso grupo pelos media e acho louvável que lutem pelo direito de ver e estar com os vossos filhos. A nossa lei ainda tende a salvaguardar mais o direito da mãe aos filhos do que os do pai. Mas cada caso deve ser averiguado com cuidado, com o dever de salvaguardar quem é mais importante quando existe uma separação entre o casal – os filhos. Porque o que se costuma ver mais são as crianças serem utilizadas como arma de arremesso entre cada um dos progenitores. Não se conseguem entender, quem paga são os filhos. Existem maneiras de fazer as coisas suavemente. É preciso paciência, coragem.... e amor.

A questão abordada aqui neste post é a violência parental e doméstica, que me custa ainda mais a digerir do que aquela praticada contra seres com quem não temos laços intrafamiliares.
Quando condeno este tipo de violência não penso em questão de género, penso sim na espécie. Que raio de ser é o Homem que sendo racional, tendo a faculdade de discernir entre o bem e o mal e tendo o livre arbítrio do seu lado consegue fazer coisas tão hediondas com as suas próprias crias? E ao escrever isto passam-me pela cabeça várias imagens e histórias que muito gostaria de esquecer. Neste vídeo vemos os animais a cuidarem e a protegerem as suas crias por instinto. Nós também o temos, aliemo-lo então à razão, à capacidade de entender coisas tão complexas como o amor e tornemo-nos, em relação aos nossos filhos, aquilo que devemos ser: PAIS.

Anónimo disse...

o grupo de área de projecto do liceu Alves Martins do 12ºO tem como tema e projecto a violência na qual envolve tambem violencia infantil.
vinha por este meio pedir algumas informaçoes sobre o assunto. se me concedesse esse material poderia enviar para o meu mail : lu.daniela@live.com.pt
com os maiores cumprimentos a aluna Lúcia Daniela Rodrigues